MTST repudia execução de coordenadores do MST na Paraíba | Os movimentos sociais não serão intimidados!

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto expressa sua indignação e repúdio absoluto ao covarde assassinato de Rodrigo Celestino e José Bernardo da Silva (conhecido como Orlando), coordenadores do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). O crime ocorreu neste sábado (8/12), dentro do acampamento Dom José Maria Pires, no município de Alhandra, na Paraíba.

Testemunhas afirmam que homens armados invadiram o acampamento dos sem terra e se dirigiram diretamente aos coordenadores, que foram executados com diversos tiros de espingarda e revólver.

Orlando era irmão de Odilon da Silva, também assassinado há nove anos na Paraíba por seu ativismo em movimentos sociais – ele fazia parte do Movimento dos Atingidos por Barragens da Paraíba (MAB) até ser morto em 2009.

A execução dos líderes sem terra na Paraíba torna explícita a tentativa de intimidação dos movimentos que lutam pelos direitos da população. Nesta hora, é fundamental a união de todos para barrar o retrocesso e a onda de violência que ameaça a todos que batalham por um Brasil mais justo e solidário.

O MTST, seus militantes, apoiadores e simpatizantes se solidarizam com o MST e as famílias das vítimas deste crime brutal. Seguimos firmes na luta por um país em que todos os trabalhadores rurais tenham terra para produzir, e que todas as pessoas tenham uma moradia para se abrigar.

Nossa luta é justa e não vai ser calada pela violência. A luta de Rodrigo Celestino e Orlando não será em vão. Exigimos que as autoridades realizem uma investigação séria e não deixem mais este crime cometido contra militantes sociais impune.

A terra é de quem a trabalha!

Ninguém larga a mão de ninguém!

MTST, a luta é pra valer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *