Decreto de Bolsonaro que facilita posse de armas aumenta risco de feminicídio

Texto das companheiras da Ocupação Tereza de Benguela

Bolsonaro assinou hoje Decreto que facilita a autorização para posse de arma de fogo – ou seja, para que se possa ter legalmente uma arma letal dentro de casa. Essa medida é um imenso retrocesso na construção de uma sociedade menos violenta e na luta pelo fim da violência contra a mulher.

Para uma mulher, o ambiente doméstico pode ser muito mais perigoso que o espaço público: a maior parte dos casos de violência que as vitimam acontece dentro de casa, e tem como agressores seus familiares: pais, maridos, companheiros, tios.

A violência doméstica não tem limites: dos xingamentos à agressão física, muitas vezes acaba na morte da vítima. Por isso, mais armas letais em seus lares só faz agravar as consequências da violência doméstica e aumentar número de feminicídios – o assassinato de mulheres que tenha como motivação a desigualdade entre homens e mulheres, como violência doméstica ou brigas com companheiros, por exemplo.

Apesar de o governo afirmar que se trata de política para garantir maior segurança, sabemos que o problema da violência é muito complexo, decorrendo de desigualdades de classe, de gênero e de raça, que não podem ser resolvidas com mais armamento – medida que só serve a quem pode pagar por sua segurança individual.

Ao contrário, para trazer segurança às mulheres, precisamos de medidas de transformação real e coletiva da sociedade: igualdades de oportunidades de trabalho, acesso à moradia digna, políticas públicas especializadas, delegacias abertas 24hrs, aumento do número de vagas em creches e escolas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *