Sara Donato: “Ser mulher no rap é ser resistência dentro de uma resistência”

Fonte: Ponte Jornalismo

A rapper são-carlense, da dupla Rap Plus Size, fala sobre sua trajetória na cena hip-hop, bate de frente com ditadura da beleza, critica machismo e ataca a gordofobia, temas de seu último álbum

A mídia tem papel fundamental em fazer com que as pessoas tenham nojo do corpo gordo”, diz Sara Donato. | Foto: Fernando Martins / Ponte Jornalismo

Em entrevista à Ponte Jornalismo, a rapper são-carlense Sara Donato, de 27 anos, falou sobre a dura missão de ser mulher dentro do hip-hop. Para ela, que forma a dupla Rap Plus Size com a parceira Issa Paz, as mulheres ainda enfrentam barreiras na hora de tentar construir carreira na cena do gênero musical, historicamente conhecido como espaço de resistência da população pobre, negra e periférica.

Além de criticar a falta de espaço para as mulheres no hip-hop, Sara Donato tem como um de seus temas mais recorrentes a crítica à gordofobia. Resultado de sua parceria com a também rapper Issa Paz, o álbum “Rap Plus Size”, lançado no ano passado, questiona aqueles que não aceitam a liberdade e diversidade dos corpos femininos, com faixas repletas de críticas a padrões de beleza. Ouça o disco completo aqui.

Fazendo música desde os 14 anos, ela admite que já reproduziu machismo em suas letras, mas, com a ascensão crescente de mulheres no hip-hop, a questão vem ganhando força, sendo inclusive o tema central de uma batalha de rimas composta só por mulheres. Intitulado “Dominação”, o evento acontece toda segunda-feira, às 19h, na Estação São Bento do Metrô, na capital paulista, local que faz parte da construção da história do hip-hop nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CAPTCHA