SÃO BERNARDO: Uma semana de realizações e visitas internacionais

Por Brigada de Comunicação

A ocupação Povo Sem Medo de São Bernardo tem vivido dias intensos de lutas, realizações e a construção de um direito constitucional: a moradia digna.

Na última semana após a grande repercussão da marcha de 23km de São Bernardo até o Palácio dos Bandeirantes, e ainda conseguir abrir diálogo com o governo estadual, os acampados da maior ocupação do país inauguraram mais um projeto vencedor: uma biblioteca comunitária para todos e todas.

Na sexta-feira, 10 de novembro, o novo espaço recebeu o escritor Ferréz, autor da periferia e de obras conhecidas como “Capão Pecado”, que discursou de forma emocionante para os acampados sobre sua trajetória de luta e escrita sobre a vida na periferia.

 

As pessoas ouviram atentamente e também conheceram o acervo muito variado da biblioteca, com obras que contemplam títulos para estudantes e chegando até leitores que apreciem clássicos da literatura. Vale ressaltar que a biblioteca continua recebendo doações e as coleções tendem a crescer.

Ainda há um espaço voltado para crianças com livros e gibis específicos e uma brinquedoteca que já tem sido visitada de forma alegre pelos mais novos. Vale conferir o espaço.

 

Nesse mesmo final de semana em que acontece o debate do “Vamos”, sobre os desafios da Esquerda no mundo, duas grandes personalidades internacionais convidadas do evento foram conhecer o cotidiano e as histórias de luta da ocupação. O professor Boaventura Santos, da Universidade de Coimbra, em Portugal, e o representante do Podemos, da Espanha, Rafael Mayoral, chegaram à tarde em São Bernardo e visitaram a biblioteca, observando com atenção os títulos e a presença de algumas crianças, seguida da reforma de novos espaços de convivência, como as futuras instalações de uma rádio comunitária.

Em seguida, acompanhados por Guilherme Boulos, coordenador nacional do MTST, conheceram as cozinhas do G3 e partilharam um café no G1, onde ouviram com muito carinho e respeito as histórias de vida dos acampados e ainda destacaram a força, a luta e o poder de transformação social de cada um deles. Um momento único e de integração entre todas as pessoas presentes.

Nossos visitantes ainda falaram no barracão de aulas para as coordenações sobre os movimentos sociais tanto de Portugal quanto da Espanha, e ressaltaram o aprendizado que levam para seus países ao vivenciarem a Povo Sem Medo de São Bernardo. O professor Boaventura Santos reforçou o caráter de união dos acampados e o quanto são capazes de transformação porque, mesmo após uma forte chuva no local, reergueram barracos e têm muita esperança.

 

Rafael Mayoral destacou o olhar social de todos e todas, a força comunitária e o quanto a Espanha também tem passado por retrocessos sociais, como mudanças na legislação trabalhista espanhola. Sua fala demonstrou que levará a experiência para que a luta em seu país seja ainda maior.

Todos os acampados estiveram de braços abertos para mostrarem o quanto são trabalhadores e, principalmente, cidadãos que desejam uma vida mais justa e sem abismos sociais sendo assim, esse sentimento foi levado para mais uma assembleia lotada onde Boulos passou informes sobre a repercussão da marcha e, principalmente, o quanto a última reunião com o Estado, na sexta, 10 de novembro, avança de forma positiva e por isso, a luta e união devem se intensificar ainda mais para que a vitória seja alcançada.

De forma emocionante, com as já tradicionais luzes dos celulares, Professor Boaventura e Rafa Mayoral foram saudados e a ocupação escreve mais um lindo capítulo em sua trajetória. A coordenadora Andreia finalizou reforçando a realização de um “Chá de Bebê” comunitário de forma a colaborar com as gerações guerreiras que estão a caminho.

A Povo Sem Medo de São Bernardo não pára e segue como uma resistência e sopro de vida para todo o país!

É pra criar! É pra criar… O poder popular!

MTST, a luta é pra valer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CAPTCHA