PiG colonizado troca marcha do MTST por Nova York

Fonte: Conversa Afiada

Por Paulo Henrique Amorim

Maior cidade do país fechou e os colonizados…

A primeira página dos jornais da Colônia, o assim chamado PiG, ignoraram a vitória do MTST.

Foi uma caminhada de 23km, que mobilizou cerca de dez mil pessoas, e imobilizou a maior cidade do país.

E os colonizados preferem dar destaque a um atentado – uma tragédia, sim! – em Nova York.

Toda a solidariedade às vitimas do atentado e aos moradores da cidade castigada pela violência extrema, como a derrubada das Torres Gêmeas.

Mas, convenhamos…

O pretenso cosmopolitismo do PiG é ridículo.

O da Fel-lha, então, que destaca mais o “clovirossismo” (revisor, não mexa!)  que a Patrícia Campos Mello… sem comentários…

O PiG vai ter que engolir o Boulos, como faz a Fel-lha que, finalmente o descobriu.

A Longa Marcha foi reveladora: empurrou o Santo contra a parede – ou jogou o Santo na cama, ao lado do Eduardo Suplicy, que não podia perder a oportunidade de uma oportunidade fotográfica na ocupação.

O Santo e Suplicy estão na mesma cama: o Boulos pode jogá-los no chão…

Em tempo: até que o jornal nacional tentou, com uma reportagem profissional, correta do Roberto Kovalick. Foram 2’51” de quase bom jornalismo. O problema foi quando entrou o William Bonner com a falsa equivalência, o outro lado de um lado… Aí, o jornalismo virou para o lado do Gilberto Freire com “i” – o do Governo, o do patrão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CAPTCHA