MTST

Ocupação de Mulheres do MTST escolhe seu nome: TEREZA DE BENGUELA

 

Tereza de Benguela viveu no século XVIII, no Vale do Guaporé, Mato Grosso. Liderou, após a morte de seu companheiro, José Piolho, assassinado por soldados, o Quilombo de Quariterê e que abrigava mais de 100 pessoas. O quilombo resistiu de 1730 até o final do século. Morta após ser capturada por soldados em 1770, Tereza se tornou símbolo de luta pela liberdade dos povos e resistência para a mulher negra.

Assim, durante a primeira assembleia da ocupação, em 25 de novembro, Dia Internacional de combate à violência contra a mulher, o nome de Tereza de Benguela representa a luta contra qualquer tipo de maus-tratos e, principalmente, um símbolo para as mulheres do MTST, negras e periféricas, que enfrentam a invisibilidade, o silenciamento de uma sociedade carregada de preconceitos.

É preciso ocupar a vida! É pela vida das mulheres!

Mulheres do MTST, a luta é pra valer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CAPTCHA