MTST

Ensaio fotográfico argentino | O custo humano dos agrotóxicos

Foto por Pablo Piovano

Atrofia muscular, câncer, mutações genéticas, hidrocefalia e retardo mental são algumas das condições que afetam crianças e adultos nas províncias de Misiones, Entre Ríos e Chaco, no nordeste rural da Argentina, onde o glifosato, herbicida comercializado pela Monsanto sob o nome comercial de Roundup, é utilizado em grande escala. Em O custo Humano, o fotógrafo argentino Pablo Piovano retrata o efeito devastador do uso indiscriminado de agrotóxicos por aqueles que trabalham no plantio ou vivem nos arredores. O artista também é responsável por documentário do mesmo nome.

As fotos já tem mais de dois anos, mas o assunto continua extremamente atual, especialmente no Brasil, em que a chamada PL do Veneno, foi aprovada na Câmara dos Deputados na última semana. Entre outros, o projeto de lei quer mudar o nome dos agrotóxicos para “defensivos agrícolas” e “produtos fitossanitários”, conceder licenças temporárias e proibir apenas substâncias que apresentem “risco inaceitável”.

Confirma a seguir algumas das fotografias

Resultado de imagem para pablo piovano el costo humano

Lucas Techeira tem cinco anos e nasceu com uma doença incurável chamada ictiose lamelar, causada por uma mutação genética. Os pais de Lucas trabalhavam em campos de tabaco e outras plantações na área onde são utlizados agroquímicos como o glifosato e 0 2,4-D, um dos componentes do Agente Laranja (utilizado pelos Estados Unidos durante a Guerra do Vietnã).

 

Resultado de imagem para pablo piovano el costo humano

Quando Cándida Rodriguez deu à luz a Fabián Piris, disseram a ela que seu bebê viveria por apenas um ano. Atualmente, ele tem 8 anos,e sofre de hidrocefalia e retardo mental irreversível. Durante a gravidez, Cándida e seu marido manusearam agroquímicos em plantações de tabaco. Eles moram perto de uma serraria onde a madeira é curada com produtos químicos altamente tóxicos.

 

Ademir Gotin é um rapaz de 20 anos. Ele sofre de deficiência mental severa. Andrea Gotin, sua irmã, era uma garota saudável. Quando tinha oito anos, Andrea inalou bromometano, e teve que ser hospitalizada. Ela passou nove dias na UTI. Poucas horas após inalar a substância, sua temperatura subiu, afetando funções motoras de seu cérebro. Ela precisa de um transplante de rim e precisa de submeter a diálise três vezes por semana.

 

Resultado de imagem para pablo piovano el costo humano

Fabián Tomasi trabalhou por muitos anos manuseando agroquímicos em uma empresa de fumigação. Atualmente, ele sofre de polineuropatia tóxica severa e está sendo tratado por atrofia muscular generalizada. Fabián é uma das vozes da luta contra o mdelo agroindustrial biotecnológico e o uso indiscriminado de agroquímicos.

O ensaio completo poder ser visto aqui. Já o documentário, legendado em Português, pode ser visto no Youtube:

 

 

Fonte: Justificando | Carta Capital

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CAPTCHA