MTST

Com matérias sobre a taxa de lixo, repórter e chargista do Verbo sofre atentado em Embu

Fonte: Verbo Online

Por Rômulo Ferreira

O repórter e chargista Gabriel Binho, colaborador do VERBO que tem feito trabalho exemplar na cobertura jornalística sobre a cobrança da taxa de lixo em Embu das Artes e sessões da Câmara Municipal com fotos, vídeos, entrevistas e charges, sofreu um atentado na madrugada da última quinta-feira (28/12) ao ser atingido por um carro, derrubado da moto e ser alvo de tiros na rodovia Régis Bittencourt. Binho sofreu fratura e foi submetido a cirurgia. Ele passa bem.

Moto de Binho após ser atingida por carro i30

Moto de Binho após ser atingida por carro i30 na Régis na 5ª; repórter em cobertura de ato contra taxa de lixo

Após deixar o centro de Embu, onde tinha feito vídeo de artistas de rua, Binho seguia pela Régis sentido São Paulo por volta das 2h da manhã quando um carro i30 prata se aproximou e tentou jogar o profissional de imprensa para fora da estrada. Binho acelerou, mas teve a moto atingida na lateral pelo veículo e caiu na pista, a poucos metros da entrada de acesso à Câmara, na altura do km 279 da BR-116. Com o impacto, a moto foi jogada para barranco no acostamento.

Binho se levantou, mas o carro deu a volta pela via lateral à rodovia, a rua Marcelino Pinto Teixeira, e do interior do veículo partiram três tiros na direção dele. Ele se jogou em uma vala ao lado da pista para se proteger dos disparos e não foi atingido. Binho tentou sair o mais rápido possível do local, mas um tornozelo estava quebrado e a moto não ligava. O criminoso fugiu em direção ao Jardim Magali. Funcionários da Eletropaulo apareceram e socorreram Binho.

Com a Polícia Militar já no local, Binho, também com escoriações no joelho, cotovelo e mãos, foi levado pelo Corpo de Bombeiros ao Pronto-Socorro Central de Embu, de onde foi transferido para o Hospital Geral do Pirajuçara. No HGP, foi submetido a cirurgia no tornozelo no domingo (31/12) e passou a virada de ano internado – o VERBO manteve contato com Binho desde o ato criminoso, mas por precaução não noticiou até ele ter alta, para segurança do profissional.

“Com toda certeza, foi um atentado”, afirmou Binho, 32, ao VERBO.

Poucas horas após a tentativa de assassinato que sofreu, ele recebeu uma mensagem com ameaça, recheada de gíria de bandido. “Samuel Salve Geral us [os] proximu tiro vai se no meio da cara pra aprende a para de ser faladô recado tá dado o outro q vai ser arrepiado e o otavio silva sem massagem Agora mesmo”, diz o texto, ao se referir também a Otávio Silva, liderança do PDT.

O carro i30 usado no atentado tem características de ser de um agente de uma das forças de segurança pública de Embu que trabalha para um político em posto de comando na cidade. No sábado (30/12), um conhecido de Binho recebeu outra mensagem de texto – procedente do interior de São Paulo – que afirma que a pessoa é dona do veículo e está a serviço do tal político. “Estou levando para a polícia a mensagem anônima com a ameaça e de suspeitos”, disse Binho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CAPTCHA