POVO SEM MEDO DO CAPÃO: 11 MESES DE MANIFESTAÇÕES E CONQUISTAS

A Ocupação Povo Sem Medo do Capão desocupou o terreno onde esteve pelo período de 11 meses no último domingo, 22 de outubro, com a certeza de que a coletividade e a luta são os caminhos possíveis para a transformação social.

De forma organizada e pacífica, os acampados caminharam pela comunidade e demonstraram agradecimento a todos que compreenderam a luta das famílias em busca da garantia de direitos e principalmente, na luta por moradia, um direito constitucional, e esclareceram que a saída se deu frente ao avanço das negociações com a prefeitura, o governo estadual, federal e o proprietário do terreno com a garantia de que seja destinados a todos e todas que persistiram frente a todas as intempéries existentes.

Destaca-se que o proprietário assinou um termo onde se comprometeu a vender o terreno para a Caixa Econômica Federal que também se responsabilizará pelo processo de compra e, por fim, o projeto do empreendimento para as 500 famílias que também já se encontra na caixa para as aprovações necessárias antes do inicio de período da obra.


Nesses 11 meses de muitas marchas, lutas e, principalmente, de conquistas não apenas para os acampados, mas para toda a comunidade uma vez que conseguimos o ônibus circular 6039/21 COHAB Jardim São BentoII/Terminal Capelinha, reivindicação de muitos anos das famílias que vivem no local e também impedir o fechamento do AMA Parque Fernanda, que atende varias comunidades na Zona Sul de São Paulo.

Também foram proporcionadas, no período, as mais variadas atividades para os moradores da ocupação e entorno como jiu-jitsu, capoeira, salão de beleza comunitário, bazar comunitário, teatro, cursos, atendimentos de saúde e jurídico, além de uma grande festa junina comunitária e sem cobrar nenhuma tarifa.


A Povo Sem Medo do Capão sai de cabeça erguida e com a certeza de um retorno ainda mais especial, com as moradias já construídas. Fica ainda para a comunidade um barracão onde as atividades permanecerão sendo realizadas de forma gratuita: balé, jiu-jitsu, capoeira, oficina de corte e costura e tudo com trabalho voluntário. O espaço será um ponto de apoio e referência para as famílias da comunidade que quiserem ajuda e orientações sobre seus direitos como: saúde e educação e ressaltaram que todos serão recebidos de braços abertos.


Uma das mensagens que permanecem junto com a luta e as conquistas são os versos de uma poesia de Marighella:

“É preciso não ter medo, é preciso ter a coragem de dizer. O homem deve ser livre”… e é isso que a Povo Sem Medo do Capão deixa vivo naquele espaço, a coragem para dizer e lutar por um país mais humano e justo para todos e todas.

Criar, criar o poder popular!
MTST, a luta é pra valer!

One comment

  • Martha Maria Ferraz de Mattos

    Parabéns! Tenho muito orgulho de vocês. Vocês são exemplo e referência para a população do Brasil. A LUTA de vocês é pra Valer.👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👊👊👊👊👏👏

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CAPTCHA