Ocupação Povo Sem Medo Guarulhos, no Pimentas, chega a 6,7 mil famílias

Fonte: Folha Metropolitana

Foto por Lucas Dantas

Organização- Coordenador cobra presença e participação de ocupantes | Foto por Lucas Dantas

Apesar de um pedido de reintegração de posse ter sido feito à Justiça, a ocupação no Jardim Centenário (Região Pimentas), feita pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, alcançou a marca de 6,7 mil famílias, conforme disse segunda-feira, 19, Zelidio Barbosa Lima, coordenador do MTST.

“Nós estamos aqui para fazer o governo atender este problema da habitação. Queremos a construção de moradias por meio do programa Minha Casa, Minha Vida”, disse Zelidio. De acordo com o coordenador, neste modelo de projeto habitacional a Caixa Econômica Federal entra com pelo menos 60% do investimento, enquanto os governos estadual e municipal entram com o restante dos valores.

Se for levada em conta a despesa para aquisição do terreno e construção do imóvel, um apartamento social custa em média R$ 120 mil. A área ocupada, de acordo com o coordenador do movimento, tem capacidade de alocar apenas 2 mil famílias. “A ocupação é simbólica, mas a Prefeitura tem que arrumar moradias para essas pessoas”, disse o líder da ocupação.

Em nota, a Secretaria de Habitação informou que “a obrigação da Prefeitura de Guarulhos no caso em questão restringe-se a intermediar a reunião entre proprietários e lideranças do MTST, no sentido de que as partes consigam estabelecer um projeto que possa ser viabilizado pela Caixa Econômica Federal. O papel da Prefeitura é o de agir como interlocutora e facilitadora nesse processo”.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CAPTCHA