MTST

Nota Urgente do MTST | Ameaça aos Direitos Humanos durante assembleia em Aracaju

Homem armado filmou reunião antes de ameaçar de morte militantes e advogados; acionados, agentes da GCM se omitiram. MTST vai às ruas de Aracaju em protesto

Ocorreu, na noite desta última terça-feira, 7 de agosto, embaixo do Viaduto do Dia, em Aracaju, a grande Assembleia Unificada do MTST Sergipe. A Assembleia foi uma grande demonstração de força do movimento e de toda a sua militância. Estavam reunidas as ocupações Beatriz Nascimento e Marielle e Anderson Vivem para celebrar, politizar, mobilizar a agenda de lutas e cobrar da Prefeitura de Aracaju uma solução para os ocupantes removidos à força do terreno da EMURB, em maio, no bairro da Coroa do Meio.

Mas, infelizmente, as forças da ordem também deixaram sua marca no evento.

Um homem já identificado filmou grande parte do ato e, ao ser visto pelos manifestantes, apontou arma de fogo em direção ao povo. Em seguida, por segurança, os advogados do movimento foram em sua direção, questionaram se ele era agente de segurança pública, e pediram que baixasse sua arma. Solicitaram, ainda, que ele se identificasse — quando o sujeito iniciou incontáveis ofensas e ameaças ao exercício profissional dos advogados. Não satisfeito, e em total desrespeito à vida e à dignidade humana, reiterou diversas ameaças de morte. Ameaçou de morte dois advogados no exercício de sua profissão em defesa de Direitos Humanos.

Durante o ocorrido, os advogados solicitaram o auxilio da Guarda Municipal, que tinha agentes nas redondezas, para que intervissem; porém, os agentes de segurança permaneceram inertes e observaram o sujeito caminhar livremente pelas ruas.

Em que pese o ocorrido, o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto afirma que não arreda o pé da luta. O MTST não arreda o pé das ruas! Iremos continuar ocupando e exigindo que seja concretizado o direito de moradia da população mais pobre do Estado.

Além disso, o Movimento REPUDIA toda e qualquer tentativa de intimidação e criminalização dos movimentos sociais, bem como a violação das prerrogativas garantidas ao exercício da Advocacia e da defesa dos Direitos Humanos.

Não esquecemos: essa não é a primeira vez que o MTST é ameaçado e que seus advogados têm suas prerrogativas legais desrespeitadas. Em maio, uma militante já havia sido alvejada por arma de fogo por parte de guardas municipais de Aracaju.

Diante do flagrante abuso de autoridade, os advogados Izadora Brito e Antonio Dias acionarão a OAB, o Ministério Público, a Defensoria e demais orgãos, entidades e coletivos para que medidas de urgência sejam tomadas.

Por isso, nesta quinta-feira, 9 de agosto, para demonstrar a nossa indignação faremos mais um grande ato! IREMOS exigir uma resposta do Prefeito Edvaldo Nogueira sobre a situação das pessoas Sem-Teto da Ocupação Marielle e Anderson Vivem, bem como uma atitude em relação à hostilidade injustificada da Guarda Municipal com o MTST, requisitando uma audiência pública sobre o tema.

No dia 11 de agosto, que é dia do advogado, o presidente da Ordem de advogados do Brasil da seccional Sergipe fará um pronunciamento na Câmara de Vereadores de Aracaju e, em seguida, advogados prestarão apoio aos colegas e se dirigirão até a delegacia para que seja feito o Boletim de Ocorrência e se dê início às investigações.

Enquanto morar permanecer sendo um privilégio, ocupar permanecerá sendo um direito.

MTST, A LUTA É PRA VALER!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CAPTCHA