MTST

MTST volta a cobrar do Prefeito de Embu (SP) bolsa-aluguel atrasado; secretário anuncia pagamento

MTST volta a cobrar de Ney bolsa-aluguel atrasado; secretário anuncia pagamento | Foto por Gabriel Binho/Verbo Online

Cerca de 200 integrantes do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto) foram nesta terça-feira (16) para a frente da prefeitura de Embu das Artes cobrar do prefeito Ney Santos (PRB) o pagamento de bolsa-aluguel atrasado. Há cinco meses, o governo municipal prometeu regularizar o embolso para as famílias cadastradas – a quem foi prometido o benefício enquanto não fossem atendidas em projeto habitacional em troca de deixar áreas de risco -, mas descumpriu.

Com três carros da Guarda Municipal posicionados portão adentro, os Sem-Teto, do lado de fora, gritaram “Ney Santos, cadê você? Eu vim aqui só receber!”. Segundo a coordenadora da Ocupação Roque Valente/Pinheirinho do MTST, Maria Aparecida Moura, 182 famílias estão sem o bolsa-aluguel por atraso da prefeitura. Diante do protesto, os secretários Francisco Cal (Governo) e Manoel Casula, o Kazu (Pró-Habitação) saíram ao portão para dialogar com os manifestantes.

Kazu disse que o pagamento do bolsa-aluguel atrasado seria retomado nesta terça. “Vamos pagar o que tiver quatro meses em atraso e assim sucessivamente. Todos aqui receberam pagamento de um mês no dia 1º de outubro, não foi isso? Iremos creditar hoje, dia 16, outro mês, e sexta-feira da semana que vem o terceiro mês. Ou seja, vamos creditar três meses dentro de um mês. Pelo menos isso será feito, com a minha palavra”, afirmou – veja a videorreportagem.

 

 

Por Alceu Lima e Gabriel Binho

Fonte: Verbo Online  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CAPTCHA