MTST

Lula Livre | Em meio à tentativa de soltura de Lula, MTST faz vigília por sua liberdade em SBC

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto esteve em peso em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, para fazer uma vigília pela liberdade do ex-presidente Lula. Vítima de perseguição e prisão política, Lula se encontra detido em Curitiba desde o início de abril e teve o seu alvará de soltura expedido neste domingo, 8 de julho, o que foi sumariamente ignorado por parte do Judiciário brasileiro.

Pouco antes do meio-dia, o desembargador de plantão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, Rogério Favreto, havia determinado a soltura de Luiz Inácio Lula da Silva, em razão do início do período eleitoral e da igualdade de condições entre candidatos e candidatas. A decisão judicial, ao invés de ser cumprida como manda a lei, foi ignorada pela Polícia Federal e desobedecida pelo juiz de 1ª instância Sergio Moro.

Em poucas horas, o alvará de soltura foi cassado pelo relator da Operação Lava Jato no TRF4, Gebran Neto. No entanto, a ordem foi confirmada por Favreto que deu até o fim da tarde de ontem para a libertação de Lula. A decisão foi a senha para que militantes tomassem a frente do prédio onde Lula está preso, no Paraná, da sede do TRF4, em Porto Alegre, e do Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo, ABC Paulista.

Milhares de lutadores e lutadoras do MTST, em grande parte da Ocupação Povo Sem Medo de São Bernardo, foram às ruas do entorno do prédio do Sindicato. Bradavam por Lula livre e para que a ordem judicial de Favreto fosse devidamente cumprida.

No entanto, parte do Judiciário se imbuiu de motivação política para, mesmo com integrantes em férias — como no caso de Moro –, se articular para manter a prisão do líder do PT e pré-candidato à Presidência do País com maior intenção de votos. Após idas e vindas da Justiça, o presidente do TRF4, Carlos Eduardo Thompson Flores, foi convocado e manteve a prisão de Lula, ao menos até nova decisão de instâncias superiores.

MTST, A LUTA É PRA VALER

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CAPTCHA