MTST

Frentes de luta protestam por todo o Brasil pela redução dos preços e contra Temer e Pedro Parente

Frente Povo Sem Medo e Frente Brasil Popular uniram forças em diversas cidades; maior mobilização, São Paulo viu uma multidão de vermelho tomar a avenida Paulista

Foto por Setor de Comunicação/MTST

Na noite desta quarta-feira, 30 de maio, as ruas de diversas cidades do país receberam manifestantes que exigiam a redução dos preços dos combustíveis e do gás de cozinha, além da demissão de Pedro Parente, atual presidente da Petrobras e principal responsável pela crise dos combustíveis ao lado do golpista Michel Temer. A maior mobilização aconteceu em São Paulo, onde cerca de 10 mil pessoas tomaram a avenida Paulista em marcha até a sede da Petrobras.

Além de São Paulo, Guarulhos, Uberlândia, Goiânia e Distrito Federal, Recife, Aracaju e outras cidades brasileiras também tiveram protestos convocados pelas frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular. Na capital paulista, os acampados do MTST marcaram presença massiva representando todas as ocupações do movimento e toda a força da sua militância.

Os atos eram de apoio às greves dos caminhoneiros e dos petroleiros, que se revoltaram contra os reajustes absurdos no preço do diesel, da gasolina e do gás de cozinha — fruto da política de preços de Parente à frente da Petrobras. Participaram representantes da FUP (Frente Única dos Petroleiros), parlamentares progressistas e vários movimentos que vão da UNE (União Nacional dos Estudantes) até a Marcha Mundial das Mulheres, além de partidos da esquerda.

Os gritos de uma multidão combativa miravam principalmente Pedro Parente e Michel Temer, algozes da população brasileira — que tem de lidar com os seguidos aumentos de preço — e dos motoristas de caminhão, que pararam o Brasil na última semana numa autêntica revolta popular.

As bandeiras eram e continuam claras: fora, Parente; fora, Temer; em defesa da Petrobras e contra a política de preços que causa seguidos aumentos; NÃO à intervenção militar: a solução é mais democracia e mais poder para o povo.

MTST, A LUTA É PRA VALER

Foto por Setor de Comunicação/MTST

Foto por Setor de Comunicação/MTST

Foto por Setor de Comunicação/MTST

Foto por Setor de Comunicação/MTST

Foto por Setor de Comunicação/MTST

Foto por Setor de Comunicação/MTST

Foto por Setor de Comunicação/MTST

Foto por Setor de Comunicação/MTST

Foto por Setor de Comunicação/MTST

Foto por Setor de Comunicação/MTST

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CAPTCHA